Objetivos

O projeto-piloto ManEEle “Manuais Escolares Eletrónicos”, é uma iniciativa promovida pela Direção de Serviços do Alentejo da DGESTE, Ministério da Educação e Ciência, que está a ser implementado no Agrupamento de Escolas de Cuba e no de Agrupamento de Escolas de Vila Viçosa.

A escola do século XXI está equipada com infraestruturas tecnológicas, mas ainda pratica uma didática ancorada em métodos antigos. E é aqui que o suporte poderá fazer a diferença, pois o seu manuseamento é próximo do livro, mas ao mesmo tempo tem todo o poder da multimédia. No entanto, a introdução de um suporte deste tipo só poderá ser efetivamente um fator de mudança se for alicerçado em conteúdos e, neste projeto, os conteúdos a estudar são prioritariamente os manuais escolares. Entendemos que a integração dos tablets na vida escolar deve ser feita por via da sua utilização principal como dispositivo mediador dos manuais escolares digitais, ou seja, atribuir desde o início ao conteúdo a razão de ser do uso do dispositivo.

Este projeto-piloto procura assim testar uma solução de utilização alternativa e expandida do manual escolar eletrónico na sala de aula, através da pilotagem de diversas variáveis e vai decorrer durante todo o 3º ciclo de escolaridade em Cuba e no Ensino Secundário em Vila Viçosa.

Este projeto-piloto tem como objetivos:

  1. Definir um conceito alternativo de manual escolar eletrónico;
  2. Adaptar o processo ensino-aprendizagem às características individuais de cada aluno;
  3. Utilizar tecnologias e metodologias avançadas de ensino, visando proporcionar aos alunos uma maior e melhor aprendizagem;
  4. Tornar o processo de ensino/aprendizagem mais interativo e dinâmico;
  5. Formar alunos mais competentes, técnica e cientificamente;
  6. Introduzir uma dimensão dinâmica e interativa no manual;
  7. Contribuir para um repensar do mercado das Editoras em Portugal numa dimensão mais competitiva e fértil em conteúdos;
  8. Perspetivar uma potencial redução de custos dos encarregados de educação com os manuais escolares;
  9. Melhorar a interação professor/aluno;
  10. Desmaterializar dimensões do processo ensino-aprendizagem;
  11. Reduzir o peso a transportar pelo aluno para a escola;
  12. Assegurar conteúdos digitais que não dependam de uma ligação à internet;
  13. Tornar o manual escolar facilmente atualizável e corrigível.
Select